24/11/2019 às 09h35

No Espiritismo, PASSE e água fluidificada ajudam na renovação

Judiaí Agora

Passe é o nome que se dá no Espiritismo à imposição de mãos, onde o médium, através delas, passa a energia ao espírito e ao corpo de quem está sendo atendido. Segundo os adeptos desta doutrina, visa promover a doação de supostas bioenergias de um indivíduo ao outro. O passe é uma prática amplamente difundida entre os espíritas. Mario B. Tamassia assim o define: “transfusão de energias da natureza física, biológica, psíquica e espiritual, de uma pessoa para a outra, fazendo-se isto, geralmente, estendendo as mãos. Dá-se o nome de passista a quem dá o passe”.

Para os espíritas a “cura” não se dá pelo passe, pura e simplesmente, pois dependendo dos processos de ajustes e de resgates, pode ser um processo que dure mais que uma encarnação.

A prática também foi incorporada pela Umbanda, vertente sincrética fundada em 1908 no Brasil, que absorveu elementos do catolicismo, das religiões africanas e do espiritismo.
Há registros da prática do passe desde a antiguidade. Em um papiro nas ruínas de Tebas está registrado “Pousa tua mão sobre o doente para acalmar a dor e dize que a dor cesse”. Na Ilíada de Homero: “homens com mãos de médico”. E na Bíblia, onde Jesus cura pela imposição de mãos. Hoje diversas religiões aceitam o passe como forma de terapêutica. O Reike e o Johrei são algumas das formas de passe.

Mas o que se doa? Segundo Franz Anton Mesmer, “doa-se um fluido universalmente expandido e contínuo, de modo a não sofrer nenhum vazio, cuja sutileza não permite nenhuma comparação”. Segundo a Revista Espírita publicada em 1869, “O Magnetismo e Espiritismo são duas ciências gêmeas que se completam e explicam uma a outra”.

Quando um passista impõe as mãos sobre o paciente, acontece uma ação magnética, pelo próprio fluido do magnetizador, é o magnetismo propriamente dito, ou magnetismo humano. Essa ação está subordinada ao poder e sobretudo à qualidade dos fluidos. Essa ação magnética pode vir pelo fluido dos espíritos agindo diretamente e sem intermediários sobre o encarnado, seja para curar ou acalmar um sofrimento. Provocar sono, exercer sob o indivíduo influência física ou moral qualquer. Pode ocorrer também pelo fluido que os espíritos despejam sobre o magnetizador e ao qual este serve de condutor.

Qual fluído você produz? Ele se característica pela alma e pelo seu patrimônio criativo. Existe uma grande diversidade dos fluidos e suas ações podem ter várias indicações. Os Espíritos atuam sobre os fluídos espirituais ,empregando o pensamento e a vontade. São como as mãos para os homens. Pelo pensamento, eles aglomeram, combinam, dispersam. Organizam, dão cores, aparência, formas… Unem-se em razão da semelhança de sua natureza, os fluídos disseminantes se repelem, há incompatibilidade entre os bons e os maus fluídos, como há entre o azeite e a água.

O que o passista doa? Ele doa o fluido vital ectoplasma, plasma divino modificado, o fluido magnético. Ele faz parte do corpo vital ou duplo etérico e são elementos semimateriais.
Como se doa? Para que o passe seja realizado é necessária a preparação do passista. Precisa estar absolutamente concentrado na tarefa, evitar que as preocupações do dia a dia interfiram na energia. Com o preparo pessoal, como a vigilância nos pensamentos, vigilância alimentar, pois falamos do alimento da alma. O ambiente também é importante. Um lugar abrigado é muito melhor, mas não é absolutamente necessário.

O que é mais importante é vontade de acontecer, do passista e do assistido. Do passista que irá acionar corpo mental (perispírito), fará a irradiação para o diencéfalo e Tálamo que são forças e a partir daí radiantes são emitidas. Em especial para o Centro da Humildade é essencial, entendendo que existem as leis divinas e que devem ser respeitadas e que todos temos nossas limitações. Em relação ao assistido, a alma deve acolher o pensamento de cura em atitude de prece. Deve se desligar de fatores de distração do ambiente, ter a vontade e a fé para acolherem os fluidos regeneradores que atuam no corpo físico e no perispírito. Isso ativa os neuropeptídios do bem, que podem auxiliar com ação conjunta no sistema imunológico e sistema endocrinológico.

Como aplicar passes? Os gestos do passista pouco importam na transmissão do fluído magnético. Os mentores orientam o trabalho de cura. Os humanos praticamente nada sabem acerca da direção e manipulação dos fluídos.

Emmanuel, espírito que ditou muitos livros de Chico Xavier através da psicografia, nos explica que o passe poderá obedecer à formula que forneça maior porcentagem desconfiança, não só de quem o dá, como a quem o recebe. Devemos esclarecer, todavia que o passe é a transmissão de uma força psíquica e espiritual,dispensando qualquer contato físico na sua aplicação. É importante nas atitudes dos passitas. Que evitem fornecer energia construtiva se houver sistemático desperdício das forças vitais. Alimentação em excesso, álcool, fumo, dependências químicas, sexo desordenado são atitudes que tiram a qualidade do passe, assim como a vaidade, a ambição inferior e o envolvimento financeiro.

Para finalizar deixo aqui um trecho da Revista Espirita, ditada por Alan Kardec, em março de 1868: “A cura se processa-se a nível molecular. A substância fluídica produz efeito análogo ao da substância medicamentosa, mas penetra melhor e age diretamente sob as moléculas primeiras do organismo. Sua eficácia é mais geral sem ser universal, porque suas qualidades podem ser modificadas pelo pensamento”.