21/04/2016 às 08h42

NINGUÉM MORRE

Isaac Souto

Facebook Compartilhar

Nosso corpo não é a nossa vida,
É armadura que reveste a nossa luta.
E essa roupa pode até ficar perdida,
Mas a alma para sempre se escuta.

Acreditar é o combustível necessário
Na travessia para se reencontrar.
Como o rio segue rumo ao estuário
Para um dia abraçar o mar.

Não existe o final ante o infinito,
Quando Deus é amor ilimitado.
Não se entregue revoltado ou aflito
Se um ente querido for levado.

Fique certo que a semente se enterra
E nasce o fruto que da árvore decorre.
Cada um sobe apenas a sua serra,
E, na verdade, na vida ninguém morre