20/04/2018 às 08h55

Autor expõe com clareza e concisão a lógica do espiritismo em novo livro

Caldini Neto resume conceitos-chaves da doutrina em 'A Vida na Visão do Espiritismo'

portal6.com.br Facebook Compartilhar
Alexandre Caldini Neto, autor de A Vida na Visão do Espiritismo (Sextante) Alexandre Caldini Neto, autor de 'A Vida na Visão do Espiritismo'

Há 12 anos, entrei em uma livraria espírita de Manaus à procura de seu fundador, uma figura simpática e sorridente, que me recepcionara na capital do Amazonas, meses antes, durante palestras de divulgação da minha primeira biografia, "As Vidas de Chico Xavier".

"Ele morreu", disse a moça que empilhava livros numa estante, sem interromper a arrumação.

"Morreu?! Quando? O que houve?", perguntei, perplexo, e ela reagiu com boas notícias.

"Fica tranquilo. Ele tem vindo aqui, toda semana, para nos ajudar nas sessões de quinta-feira. E está muito bem. Animado como sempre."

Como assim?! —foi o que pensei, sem coragem de perguntar. Mesmo porque já conhecia a resposta espírita: a morte não existe. Uma convicção que até hoje —25 anos depois de escrever a primeira versão do biografia do principal médium do país— não consigo ter.

O que consigo, sem nenhuma dúvida, é admirar a lógica espírita e as consequências geradas por ela no dia a dia de quem estuda e põe em prática a obra de Allan Kardec, iniciada com "O Livro dos Espíritos", obra fundadora do espiritismo lançada na França, no século 19.

E é esta lógica que está exposta, com clareza e concisão, no livro "A Vida na Visão do Espiritismo", de Alexandre Caldini Neto, autor também do best-seller "A Morte na Visão do Espiritismo", escrito para ajudar a filha adolescente de um amigo a entender, e talvez superar, a morte inesperada da mãe.

RENASCIMENTO

Ao longo de capítulos curtos e certeiros, Alexandre resume conceitos-chaves do Espiritismo, difundidos em mais de 15 mil casas espíritas espalhadas pelo Brasil, o país com maior número de adeptos da doutrina no mundo. Conceitos cruciais como este, já consolidado entre o público espírita:

"Nosso nascimento é, na verdade, um renascimento. Já nascemos, vivemos e morremos inúmeras vezes antes desta vida. Quando morremos na Terra, nascemos no Mundo Espiritual".

Com a segurança de quem estuda o espiritismo há três décadas, Alexandre dá respostas simples para questões complexas neste guia introdutório aos princípios fundamentais da doutrina. "Por que encarnamos?", "Por que esquecemos quem fomos (em encarnações passadas)?", "Sofrer é bom?", "Por que uns são mais felizes do que os outros?".

"A Vida na Visão do Espiritismo" nos leva a questões como estas e aponta também caminhos para quem se propõe a dar maior significado e propósito à própria vida, seja ela infinita ou não (hipótese que o autor descarta).

São caminhos que incluem "uma regra de ouro" e "nove passos para o aperfeiçoamento", revelados ao longo de capítulos batizados por verbos poderosos, difíceis de conjugar: "Compreender", "Acertar", "Pensar, falar e agir".

Escrito em primeira pessoa e pontuado por reflexões pessoais e citações de pensadores como Confúcio ou líderes como Gandhi, "A Vida na Visão do Espiritismo" cumpre, com precisão, a missão declarada pelo autor já em seu texto de abertura: o de servir como "água fresca no rosto de um motorista que luta contra o sono". É livro para despertar.