09/08/2019 às 12h55

Paulo Henrique Figueiredo lança livro sobre a história do Espiritismo

Fundação Espírita André Luiz

A nova obra de Paulo Henrique Figueiredo será lançada no dia 10 de agosto no Centro Espírita Nosso Lar Casas André Luiz, localizado Rua Duarte de Azevedo, 691. Santana - São Paulo. O evento acontecerá às 17 horas com uma palestra do autor sobre seu novo livro: Autonomia, a História Jamais Contada do Espiritismo, que revela fatos surpreendentes sobre Allan Kardec e a história do Espiritismo, em seguida haverá sessão de autógrafos. Paulo é autor de obras de sucesso como Mesmer: a Ciência Negada do Magnetismo Animal e Revolução Espírita: a Teoria Esquecida de Allan Kardec.


O livro resgata pela primeira vez vivências pessoais de Allan Kardec e a essência de seus pensamentos. Documentos demonstram que essa teoria original foi adulterada. O leitor conhecerá a sucessão de fatos que desviaram parte do Movimento Espírita, além de apagar o nome dos pioneiros que lutaram para restabelecer a memória do Espiritismo.


Quando Allan Kardec investigou as mesas girantes e dialogou com os espíritos, descobriu que chegara a hora de uma revolução moral inevitável, grande o suficiente para transformar o mundo. Mas foi avisado por eles de um plano de inimigos invisíveis “cujo objetivo declarado será a defesa da Doutrina, mas seu objetivo secreto será a sua destruição”. Por meio do auxílio infame de infiltrados, as obras de Kardec foram adulteradas, seus ensinamentos abandonados e substituídos por falsos.

Porém, para assegurar o registro da história, o professor reuniu e guardou documentos, cartas e registros dos fatos, para serem divulgadas no futuro.


Em 1921, o pesquisador Canuto Abreu, desconfiado dos passos adotados no movimento espírita brasileiro, foi à França seguir os rastros do Espiritismo. Encontrou dezenas de pioneiros e médiuns, testemunhas oculares do trabalho de Kardec, sua esposa Amélie e demais pesquisadores. Conversou com Léon Denis, Flammarion, Gabriel Delanne, Henri Sausse. Por fim, depois de caminhos tortuosos, deparou-se com um verdadeiro tesouro.

Todavia, para que seu trabalho fosse aceito, precisava retornar à França, trinta anos depois e reencontrar as cartas manuscritas inéditas de Allan Kardec, para restituir sua verdadeira doutrina, destinada a ajudar o surgimento de um mundo novo, onde a inclusão e a liberdade de pensamento vão oferecer a paz tão desejada pela humanidade.

O que aconteceu após o dia da morte de Allan Kardec com os caminhos traçados por ele?

A partir daí, vai ocorrer uma trama complexa, pois os arquivos secretos de Kardec foram saqueados, parte criminosamente queimada, parte roubada pelos nazistas durante a ocupação de Paris. Por fim, um bornal de couro foi sigilosamente trazido ao Brasil. Examinado pelo médium Chico Xavier, trouxe a ele lembrança de um passado longínquo. O jovem sensitivo recomendou a imediata divulgação, mas o seu espírito protetor, Emmanuel, em nome dos espíritos que elaboraram o Espiritismo, afirmou: “Não chegou a hora ainda. Esses documentos precisam ser traduzidos e preparados, para não criar polêmicas, mas esclarecer a verdade”.

As profecias, contidas em mensagens espirituais, indicariam o momento adequado para que esse tesouro chegasse sem perigo ao conhecimento de seu legítimo dono: a humanidade. E a hora de desatar a fivela dessa pasta de couro, manusear os inéditos e surpreendentes milhares de manuscritos centenários, e contar a verdadeira história do Espiritismo, chegou.

Vamos encontrar nos pensamentos de Kardec, verdadeiros testemunhos, conselhos e incentivo para o surgimento de um mundo novo. A partir de conceitos libertadores e ideias progressistas, teremos a oportunidade de nos aproximar do Codificador. Entraremos em contato no tempo e espaço vivenciando, junto a Kardec, o desenvolvimento da Doutrina Espírita e as condições necessárias para o restabelecimento definitivo da verdade.