@espiritaon #divulgandoobem
15/08/2017 às 09h05

Como ocorre a materialização dos Espíritos?

1news Facebook Compartilhar

A materialização dos espíritos é um fenômeno muito conhecido por meio do Espiritismo. Entretanto, não é um aspecto próprio deste, não constituindo assim uma propriedade.

Por outro lado, foi no Espiritismo que as materializações de espíritos foram mais documentadas, investigadas e analisadas. A popularidade desses fenômenos se deu mais especificamente, porque no início do Espiritismo esses acontecimentos foram estudados e atraíram a atenção de grandes cientistas da época. Alguns, consideram o próprio Espiritismo como uma nova linha da ciência.

Em grande parte dos casos, as materializações utilizam-se do ectoplasma dos médiuns. Essa substância é uma espécie de fluido viscoso que sai de dentro do corpo do médium por meio de todos os seus orifícios corporais.

Na época de Kardec, médicos e cientistas, foram a fundo nas pesquisas. Isolavam, acorrentavam e deixavam os médiuns nus. Tudo para comprovar que não havia fraude nas manifestações.

Sobre a materialização dos Espíritos o Espírito André Luiz esclarece que:

“Trata-se de serviço de elevada responsabilidade, porquanto, além de exigir todas as possibilidades do aparelho mediúnico, há que movimentar todos os elementos de colaboração dos companheiros encarnados, presentes às reuniões destinadas a esses fins. Se houvesse perfeita compreensão geral, respeito aos dons da vida, e se pudéssemos contar com valores morais espontâneos e legitimamente consolidados no espírito coletivo, essas manifestações seriam as mais naturais possíveis, sem qualquer prejuízo para o médium e assistentes. Acontece, porém, que são muito raros os companheiros encarnados dispostos às condições espirituais que semelhantes trabalhos exigem. Por isso mesmo, na incerteza de colaboração eficiente, as sessões de materialização efetuam-se com grandes riscos para a organização mediúnica e requisitam número dilatado de cooperadores do plano espiritual.”