@espiritaon #divulgandoobem
Colunas

Rosildo Brito

‹ VEJA TODOS OS POSTS
05/08/2015 às 08h55

Em tempos de crise

Facebook Compartilhar

A nação brasileira atravessa, sem sombra de dúvidas, uma de suas maiores crises sociais dos últimos tempos. Aliás, crise, passou a ser a palavra mais reverberada, discutida e, ao que parece, cultuada, no momento atual, arrastando consigo, uma onda de sentimentos e pensamentos negativos e altamente comprometedores. Não obstante, embora para muitos, seja sinônimo de situação negativa, para tantos outros, crise representa um momento de boas perspectivas. Aliás, quando escrita em chinês, essa palavra compõe-se de dois caracteres: um representa perigo e o outro, oportunidade. Seguindo essa perspectiva, muitos pensadores e investidores defendem as situações de crise, como momentos extremamente valiosos para mudanças promissoras, especialmente, no campo da gestão coroporativa.

Trazendo para o contexto da fé, a crise também é defendida por muitos líderes espirituais, como uma das oportunidades mais promissoras de progresso psíquico-espiritual. Isto porque, como defendem muitos deles, é justamente em situações difíceis ou que nos parecem ameaçadoras, que somos levados a refletir e pormos em prática, muitas das lições espirituais que somos acostumados a ouvir e guardarmos dentro de nós. Dentre elas, os ensinamentos sobre superação, paciência e prudência.

Sem sombra de dúvidas, a crise e, especialmente, a crise social de que estamos todos testemunhando na atualidade e que tem no cenário político-social, o âmago maior, representa uma valiosa oportunidade de, individualmente, darmos a nossa contribuição para a coletividade, enquanto nação, mantendo-nos ao máximo, vigilantes, combatendo em nós todo e qualquer sentimento de derrotismo e pessimismo exacerbado. Momento de nos mantermos coerentes com a filosofia de vida e, particularmente, com a doutrina que professamos e, oportunamente, ao invés de sermos um a mais a reclamar e vibrar negativamente com a realidade ao nosso redor, nos tornarmos mais um a agir harmoniosamente, reforçando a força da perseverança e da prosperidade em nós e ao nosso redor. 

Lembremo-nos do que nos diz, numa de suas sábias mensagens, Chico Xavier, a respeito de como, nós espíritas, devemos agir mediante momento de crise. Diz-nos ele: “Se o momento é de crise, não te perturbes, segue. Serve e ora, esperando que suceda o melhor. Queixas, gritos e mágoas são golpes em ti mesmo. Silencia e abençoa, a verdade tem voz”. Mantenhamos a nossa fé em Deus, na sua bondade, na sua justiça e na sua sabedoria, cientes de que nada acontece sem a sua permissão. E isto, inclui, vale lembrar, os momentos de crises.