@espiritaon #divulgandoobem
Colunas

Rafael Ribeiro

Jornalista formado como Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Estadual da Paraíba, além disso, é ator. Natural de Campina Grande e acolhido por Belo Horizonte recentemente. É uma pessoa que aprecia os momentos com o próximo. Gosta de pensar à noite, sob o luar e as estrelas. Adora escrever! Gosta de preparar bem as coisas que tem a fazer, preocupa-se com as grandes linhas, com os pontos-chaves, com os objetivos a alcançar. E sempre com certos detalhes...

‹ VEJA TODOS OS POSTS
02/12/2016 às 02h20

Ide e pregai o Evangelho... aproveitemos melhor essa oportunidade!

Facebook Compartilhar

Por que será que o mundo virtual vem fascinando mais do que a vida que se levava há 25 anos? Ultimamente, muitos de nós, somos pessoas seduzidas pelas ondas eletromagnéticas da Internet e das novas mídias da informação e da comunicação.

Não podemos tirar o mérito de que a Era Tecnológica, através do mundo virtual especificamente, têm ampliado e facilitado à vida humana em face do rápido acesso à informação. Nesse contexto, a Internet é a maior rede mundial de comunicação, ligando centenas de milhões de pessoas das mais diversas culturas.

Estatísticas comprovam que no Brasil, o coração do mundo e a pátria do evangelho, o tempo médio de navegação na web tem sido superior a 30,3 horas mensais. O uso exacerbado dos aparelhos tecnológicos está tornando as pessoas mais ausentes. Muitas pessoas se distraem de uma tarefa para checar seu perfil nas redes sociais, checar e-mail’s, ou perdem uma conversa com alguém pessoalmente porque vão responder mensagens via sms ou whats app. Segundo pesquisas, nossa concentração média é de 3 a 5 minutos antes que acabemos nos distraindo, no estudo ou no trabalho. A maioria dessas distrações é de origem tecnológica (alertas de mensagem, notificações, “torpedos”, e-mails etc.). Hoje em dia, os familiares vão fazer suas refeições algemados aos seus celulares. Portanto, interrompem-se o tempo que poderia ser ocupado com conversas caseiras. Se cada um estiver hipnotizado em seu celular ou smartphone, que interação familiar sobreviverá e que diálogo ocorrerá?

Nesse período de transição para o mundo de regeneração, a Terra está passando por mudanças intensas, principalmente aquelas movidas pela força do instinto, em que o diálogo é substituído pela violência, onde o ódio e a intolerância vencem a compaixão e a tolerância. É chegada a hora que o espírita pode e deve recorrer às mídias tecnológicas, utilizando-as como excelente meio de divulgação doutrinária, pelo fato de atingir longas distâncias. Chegando assim, em muitos ambientes que a doutrina espírita é pouco conhecida. Com essas novas mídias tecnológicas interligadas pela Internet, atingimos uma população anônima que recebe a mensagem do Consolador Prometido onde quer que estejam. 

Há mais de dois mil anos, Jesus andava a pé, pregando seu evangelho. Hoje, temos a oportunidade de espalharmos a Terceira Revelação aos mais longínquos recantos da Terra. 

Ide e pregai o Evangelho! Aproveitemos melhor essa oportunidade!

Web Abraços de Paz e Luz