Colunas

Frederico Menezes

Formado em Comunicação Social pela Universidade Federal de Pernambuco, publicitário e consultor na área de marketing e recursos humanos, vincula-se à Sociedade Espírita Casa do Caminho, em sua cidade natal. De oratória vibrante, é pessoa muito querida no Nordeste.

‹ VEJA TODOS OS POSTS
25/09/2017 às 09h00

Os perigos do presente

Facebook Compartilhar

Observando a sociedade em nosso Brasil preocupa-me o estado de decadencia do tecido social. A violencia em suas diversas expressoes fala do empobrecimento moral e espiritual de grande parcela da populacao. Educacao deficiente e familias dissolvendo-se; jovens cada vez mais escravizados `as drogas alimentam o esgarcamento social. A esperanca bate em retirada.

A historia e' prodiga em exemplos de que qualquer civilizacao que se entregou a imoralidade, corrupcao, desonestidade nao subsistiu. Sinceramente, sem qualquer laivo de pessimismo pois nao o sou, e constatando os fatos, nosso querido pais necessita, urgentemente, reaver a chama dos valores mais elevados da vida. Temos condicoes para fazer isto. As coisas da alma sao receptivas ao coracao brasileiro. O movimento de reerguimento deve unir todos os grupos sociais.

Escolas, familias, universidades, religioes, instituicoes diversas precisam envidar sublime esforco para acender a luz de um ideal superior. Esta luz apontara' o caminho a ser trilhado. Esse caminho sera' de ascencao, elevacao. Mas como aguardar algo de nucleos que se encontram atrofiados pelos estimulos das paixoes baixas, das mudancas sociais pela violencia, cultivando separacoes entre grupos de uma mesma sociedade?

A universidade cultiva utopias e estimula, lamentavelmente, alteracoes sociais que nao levam em consideracao o ser imortal. As familias, por sua vez, tem em seus responsaveis diretos pessoas destituidas do conhecimento mais amplo, repercutindo elas o fato de nao terem recebido o melhor sobre a consciencia de seus proprios pais.

Observando o gosto popular nas artes encontramos o mal gosto sobretudo no campo musical, em cancoes marcadas pelo duplo sentido ou enfatizando as relacoes da maneira mais desajustada possivel. As escolas tombam na insatisfacao do professorado e os alunos parecem sair de uma camara de degradacao existencial, fruto do descaso de centenas de anos no que concerne `a educacao.

Possam as mentes mais lucidas do Brasil, inspiradas pelo fluxo intuitivo elevado comecar as mudancas fundamentais, oxigenando a atmosfera moral do pais. Cultura, oportunidade de aperfeicoamento educativo, estimulo ` a religiosidade, cuidados carinhosos uns para com os outros, enfim, mudar a direcao dos ventos. O Brasil precisa buscar o Alto. Necessitamos de mentes nobres comandando a grande mudanca.

Os espiritistas particularmente podem discutir modos de atuacao que colabore mais amplamente com esse erguimento da sociedade brasileira. Se o movimento espirita ja' contribui para amenizar as agruras sociais, devemos nos motivar a ampliar essa contribuicao.

O presente apresenta-se pleno de riscos, sobretudo para aqueles mais vulneraveis socialmente. Deus resplandecendo nas estruturas familiares, de maneira bela e natural, ja' representara' grande impulso `a renovacao dos ares sociais. E' uma tarefa de longo prazo mas que deve iniciar imediatamente. Urge esse esforco. Fundamental comecar. Penso que este e' um servico que nos compete atualmente. Hora de trabalhar.