@espiritaon #divulgandoobem
Colunas

Frederico Menezes

Formado em Comunicação Social pela Universidade Federal de Pernambuco, publicitário e consultor na área de marketing e recursos humanos, vincula-se à Sociedade Espírita Casa do Caminho, em sua cidade natal. De oratória vibrante, é pessoa muito querida no Nordeste.

‹ VEJA TODOS OS POSTS
18/03/2017 às 06h10

A geração do futuro

Facebook Compartilhar

Uma das tarefas mais nobres e estruturais dos segmentos religiosos e, particularmente, do espiritismo, é a evangelização da infância e da juventude. Os espiritos superiores tem um carinho extraordinário pela tarefa. Ressalvam a importância da mesma na formatação de uma nova civilização. As pilastras do mundo velho devem dar lugar às novas, representada aqui pela evangelização. É verdade que muitos espíritos já trazem valores maravilhosso e aquisições fantásticas em suas histórias evolutivas mas mesmo estes necessitam de orientação ou de alguem que possa "lembrar-lhes" os compromissos estabelecidos antes do retorno à carne.

Os núcleos de espiritualidade na Terra que não levam em consideração o serviço de iluminação das crianças e jovens estão cometendo, ao meu ver, sério comprometimento por omissão. Não por acaso os benfeitores espirituais multiplicam esforços para auxiliar os que se dedicam à tarefa da evangelização na face do planeta. Como uma nova encarnação é algo muito similar a começar de novo, este reinício necessita ser produtivo. E como as almas que tiveram a oportunidade de receber as divinas sementes em algum instante de suas trajetórias, aqui ou no alem, tornam-se reconhecidas pelo amparo que tiveram! Os núcleos de espirtualização na face da Terra, as oficinas de renovação moral que pululam no mundo, devem planejar, estabelecer estratégias e definir metas para que o exito mais amplo seja alcançado, sem esquecer o elemento principal, o amor. Ele, o sentimento por excelência, é a força indutora capaz de fazer o servidor da evangelização superar todo e qualquer obstáculo, suportando os reveses e mantendo a alegria pela oportunidade da tarefa luminosa., alem de mais facilmente conseguir penetrar no coração do evangelizando.

As novas gerações confiam no amparo da tarefa. Muitos reencarnam contando com o serviço que lhes será benção nos primeiros anos da vida na carne. E como jovem, pelos recursos de equilíbrio que se pode adquirir nos estudos da juventude, ao lado de outros espiritos quase na mesma faixa de idade e com interesses relativamente similares. Detendo-me mais especificamente numa casa espírita, não consigo concebe-la sem o aparato da evangelização para a geração do futuro. Ela é um eixo significativo da missão do espiritismo na face da realidade física. Que os dedicados dirigentes das instituições possam levar em consideração o compromisso iluminativo e que recordem que as peças de reposição de seus quadros de tarefeiros podem surgir dos cuidados com os pequeninos.