@espiritaon #divulgandoobem
Colunas

Arthur Azevedo

Teólogo/Historiador paraibano natural de Campina Grande, vem levando o Evangelho de amor para aqueles humildes e aflitos, mostrando que, "aonde há esperança, não há escuridão".

‹ VEJA TODOS OS POSTS
05/11/2016 às 14h25

Fale-me de Deus

Facebook Compartilhar

Contam que, certo dia, São Francisco de Assis teria dito a uma amendoeira: “Irmã, fale-me de Deus”. E a amendoeira floresceu. Esse episódio revela o ensinamento do alto, de que todos nós nascemos para florescer, desabrocharmos nossas flores. Uns cuidam bem de suas rosas, outros regam com pouca água, outros adubam bem, outros, por sua vez, as deixam secarem no sol ardente e outras plantas precisam morrer para simplesmente renascer. Nossas vidas são como ipês, os quais em certo período do ano, caem todas suas folhas, para brotarem lindas pétalas de rosas. Assim são as provações que passamos que nos erguem para o crescimento espiritual.
  
Eu não acredito, eu sei! Quando acreditamos, podemos simplesmente deixar de crer. Nós sabemos com toda racionalidade que nos foi dada, com toda certeza em nossa fé e desenvolvimento filosófico, científico e espiritual que nós temos, que nada no Cosmo é por acaso. Sei que muitos corações estão aflitos, e como oro por eles, pois conheço bem essa dor. Tenho certeza que o amigo Jesus escuta-os, mas tenhamos calma e mais confiança em Deus. As provações são necessárias, por mais dolorosas que sejam, tudo tem um propósito, e tenha certeza que o amigo Jesus está ao seu lado, lhe mandando caminhar, quem sabe lhe erguendo às vezes e até caminhando com vocês ou comigo. Foi esse amigo Jesus que falou certa vez para Lázaro, “Lázaro, vem para fora!” Jesus nos chama meus amigos! Vamos caminhar com ele então... Coragem! Pois a cada dia uma pedra é retirada do nosso caminho.

Eu sei que o sol está lá, mesmo quando não ilumina.

Eu sei que o amor existe, mesmo quando não o sinto.

Eu sei que Deus nos ama eternamente. 

Caminhemos! 

Paz e bem a todos!